fbpx

   Desenvolvendo Organizações e Pessoas

6 diferenças entre produzir sob encomenda e produzir para estoque

FORMAS DE PAGAMENTO: Cartão de Crédito à vista ou em até 6 vezes sem Juros; ou à vista com Boleto Bancário ou Depósito em Conta

Pode parecer um pouco difícil aceitar a ideia de que muitas empresas ainda não conseguem definir o seu ambiente de produção, porém, não é algo pouco comum de acontecer, mesmo com toda informação e ferramentas disponíveis atualmente.  Possuímos basicamente quatro ambientes de produção:

A grosso modo, podemos resumir todos esses ambientes na seguinte pergunta: “Minha empresa produz sob encomenda ou para estoque? ”.  Essa pergunta não possui uma única resposta, é necessário fazer uma análise para cada fábrica. Temos vários casos em que uma mesma empresa produz uma determinada linha de produtos com ênfase em atendimento a estoque e outras linhas são disparadas a produção somente mediante pedido.  Outra forma de facilmente identificar um ambiente “híbrido” de trabalho é dada na produção “Assembly to order”.

Conheça os cursos de Manufatura Lean da MLG Educação Online.

Nesse ambiente, a indústria adianta a fabricação das peças semiacabadas e somente dispara a montagem do produto acabado quando um pedido de venda é registrado. Se pensarmos separadamente nesses dois tipos de produto (semiacabados e acabados) temos, dentro da mesma empresa, duas formas de trabalho. O semiacabado tem seu ressuprimento sendo disparado contra estoque (para que esses itens estejam sempre disponíveis para serem consumidos nas ordens dos produtos acabados), porém, o produto acabado só é montado contra o pedido do cliente, utilizando os componentes que foram produzidos previamente.

Com o intuito de facilitar qualquer exemplo e explicação, vamos dar uma “enxugada” no universo de opções para a análise, vamos analisar  somente os “Produtos Acabados”. Por mais que algumas indústrias comercializem seus semiacabados, são os Produtos Acabados que representam quase a totalidade do faturamento das indústrias, portanto, devo levar isso em consideração no desenrolar do texto a seguir.

Muitas dessas empresas que não conseguem definir se produzem para estoque ou sob encomenda caem no pensamento: “Não produzo mais do que posso vender. Se produzo muito de um item que não tem saída, estou perdendo dinheiro. Logo, como minha produção é orientada ao atendimento da demanda, minha produção é sob encomenda”. Errado.

O fato de uma fábrica disparar sua produção contra a demanda, respeitando um plano de produção e previsão de venda, só quer dizer que você orienta sua produção para o estoque com a quantidade próxima da demanda, evitando assim desperdício de material e, consequentemente, dinheiro. Já que o produto em estoque é capital parado.

A fim de mostrar as diferenças entre cada orientação (sob encomenda ou atendimento ao estoque), vejamos algumas situações que podem ser facilmente analisadas em qualquer fábrica, sempre pontuando como se saem cada um dos dois.

1 – Possibilidade de customização dos produtos

Produção sob encomenda

Se seus produtos acabados não são padronizados e cada cliente tem uma necessidade diferente a ser atendida, obrigatoriamente sua fábrica precisa orientar a produção por pedido de venda. Desta forma, quanto maior for a exclusividade do item produzido, maior é a necessidade de estabelecer controles orientados pelo cliente e seus pedidos.

Produção para atendimento ao estoque

Para empresas que produzem itens com características padronizadas, geralmente a orientação ao estoque é a mais indicada. Por se tratar de produtos com características pré-estabelecidas pelo fabricante, o cliente não possui muito poder de alterar essas especificações e acaba sendo “forçado” a aceitá-lo da forma que lhe é fornecido.  Não é uma obrigatoriedade, mas, em geral o volume de produção é bem alto em fábricas que possuem produtos padronizados e buscam atendimento ao estoque de seus itens de venda.

2 – Prazo de entrega

Produção sob encomenda

Para empresas que possuem médio ou longo prazo de entrega, geralmente suas produções são orientadas pelo pedido de venda.  Isso ocorre, pois, o prazo de entrega de um produto, na maioria dos casos, é calculado a partir da complexidade que o fabricante terá para produzir aquele item exatamente nas características que o comprador exige. Logo, quanto mais detalhes e dificuldades o produto apresentar, maior será o prazo de entrega.

Produção para atendimento ao estoque

Se o seu cliente quer registrar um pedido hoje e ser atendido no dia seguinte, você dificilmente conseguirá fugir da orientação pelo atendimento ao estoque. Para que esse curtíssimo prazo seja atendido a sua empresa precisa se adiantar à demanda e disponibilizar os produtos acabados antes mesmo de ter pedidos de venda para eles.

3 – Possibilidade de previsão de demanda

Produção sob encomenda

Geralmente a possibilidade de prever a demanda de um produto é explicada pelo seu grau de customização. Quando seus produtos acabados são totalmente diferentes para cada cliente, é impossível prever a sua demanda, já que cada projeto é único e sua fábrica não tem como adivinhar o que será pedido pelo comprador.  Se o fabricante dificilmente consegue prever a venda de seus produtos, dificilmente sua produção não será orientada para os pedidos.

Produção para atendimento ao estoque

Quanto mais padronizados são seus produtos, mais dados históricos de venda você terá e mais fácil será calcular uma previsão de venda para eles. Com essa previsão identificada (seja por média móvel, média ponderada, suavização exponencial com ou sem sazonalidade), a sua fábrica é capaz de se adiantar ao mercado e produzir os itens de venda para ressuprir o estoque, antes que estes tenham sido vendidos de fato.

4 – Recursos financeiros

Produção sob encomenda

Aqui não há uma unanimidade, porém, na teoria, as empresas que possuem menos caixa precisam evitar qualquer desperdício de dinheiro. Como a orientação pelo pedido de venda só dispara ordem de produção quando o item já está vendido, existe maior segurança na compra de insumos e alocação dos recursos produtivos. Caso sua fábrica esteja passando por um mau momento, talvez seja interessante adotar algumas medidas de contenção, uma delas seria orientar a fabricação para ser realizada somente após o pedido ter sido registrado.

Produção para atendimento ao estoque

Como havia mencionado, aqui não há uma unanimidade. Você também pode orientar sua produção para atendimento ao estoque, mesmo que tenha poucos recursos financeiros. Porém, toda a previsão de venda e seu planejamento de produção precisam ser muito bem feitos para evitar que tenha produtos acabados que não terão saída sejam produzidos e fiquem “encalhados”.

5 – Espaço físico

Produção sob encomenda

Como a orientação da produção pela venda naturalmente diminui estoques, tanto de produtos acabados quanto de seus insumos, as empresas que optam por essa solução tendem a necessitar de menos espaço para armazenar seus produtos.  Não é uma regra, mas, a produção sob encomenda pode ajudar empresas que precisam diminuir o seu espaço físico ou que já dispõem de pouco espaço e pretendem aproveitá-lo da melhor forma possível.

Produção para atendimento ao estoque         

De forma geral, produções orientadas ao estoque demandam de maior espaço físico, se comparadas às indústrias que produzem sob encomenda apenas. Isso ocorre pois é preciso estocar mais insumos e mais Produtos Acabados, já que eles devem estar disponíveis antes mesmo de haver qualquer venda.  Não é uma relação obrigatória, porém, na teoria, quanto maior for seu volume de produção e de vendas, maior deve ser o seu espaço físico para estoque.

6 – Identificação do produto em cada etapa pelo pedido

Produção sob encomenda

Se seu cliente deseja acompanhar o seu pedido, remotamente, em cada etapa do processo, dificilmente sua fábrica conseguirá orientar a produção após a venda realizada. Neste caso, tantos produtos com alto grau de customização quanto produtos padronizados podem ser monitorados pelo cliente, caso ele requeira tal controle. Em sistemas de gestão Industrial como o Nomus PCP, através de um relatório de Localização de pedido, o cliente poderá facilmente obter as informações que necessita em tempo real.

Produção para atendimento ao estoque

Caso os clientes não tenham tal necessidade, a orientação da produção pelo atendimento de estoque é muito bem aceita, já que nesse modelo o produto é produzido antes de ser vendido.

Busque a ajuda de especialistas ou se especialize

Este artigo não tem pretensão de dizer qual dos dois é o melhor ou qual deles é o mais apropriado para a sua empresa. Existem outros fatores que podem ser considerados e que neste artigo não foram citados. Somente uma análise mais detalhada lhe concederá mais certeza de qual ambiente de produção assumir.

Conheça os cursos de Manufatura Lean da MLG Educação Online.

Se você tem interesse em se especializar neste assunto, conheça os cursos que a MLG Educação Online oferece na área de Manufatura e Sistemas Lean, você pode se tornar um especialista no assunto e fazer a diferença na sua empresa.

 

AUTHOR: ACT EAD
1 Comentário
  • Carlos Eduardo Alves

    Esse é um assunto que precisamos dominar em nosso pais, pois não temos a pratica de trabalhar sem estoque, muito bom.

    janeiro 24, 2019

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.